Fui ansioso hoje assistir o Quarteto Tango Instrumental no Sarau do Solar. Motivos: além de eu ser fanático por tango, o bandoneonista Doly Carlos da Costa, considerado um dos melhores do Brasil, é primo-irmão do meu querido avô Valter.

Chegando lá cerca de meia hora antes do show, como deve ser no Solar, já que os lugares são parcos, impressonei-me com a quantidade de gente já quase lotando a sala. Para terem idéia, fiquei na última fila de cadeiras, sendo que muita gente acabou vendo o show no telão da sala anexa.

Pois bem, no repertório do show constavam 16 músicas, todas excelentes, incluindo Libertango e Adios Nonino do Astor Piazzolla, as clássicas A media luz (Donato e Lenzi), El choclo (Angel Villoldo) e Si superias (La cumparsita, Gerardo Enrique Matos Rodrigues) e a arrebatadora La yumba do Osvaldo Pugliese. Apesar de todas terem sido executadas com brilhantismo, fiquei impressionado também com a performance dos músicos nos tangos Verano Porteño (A. Piazzolla) e Tanguera (Mariano Morais).

Álbum de Doly Costa
Álbum de Doly Costa

O Quarteto, composto por Márcio Reggiori (contrabaixo), Alyson Wendhausen (violino), Geovanni Porzio (piano) e Doly Costa (bandoneón), incendiou o Solar com as fortes interpretações de belos tangos. Deixo assim registrados meus apalusos aos músicos e à platéia pela calorosa assistência.

Abaixo deixo dois vídeos de La yumba (Pugliese), um no recital de 1985 com os bandoneonistas que passaram pela orquestra dele de 1939 a 1985, e um vídeo de Libertango (Piazzolla). Desfrutem dessas preciosidades!

Saudações musicais!

Anúncios