por Guto Villanova (Assessoria de Imprensa da MS2 Produtora)

Na terça-feira (11/05), 20h, se apresentam no palco do Teatro Renascença (Av. Erico Verissimo, 307) os pianistas Léo Ferlauto e Yanto Laitano. O evento abre a programação do Sons da Cidade 2010 organizado pela Coordenação de Música da Secretaria Municipal da Cultura. A entrada é franca mediante a doação de 1kg de alimento não perecível.

Léo Ferlauto, vencedor do Prêmio Açorianos de Música na categoria Pop-Rock com o disco do ano e melhor compositor apresenta um show baseado no seu mais recente trabalho, Simples_mente (2009). A banda que o acompanha é formada por Bebeto Mohr (bateria e percussão), Renato Mujeiko (baixo) e Álvaro Luthi (violão e guitarra).

Na sequência, Yanto Laitano junto a Filipe Narcizo (baixo) e Duda Cunha (bateria) toca seu repertório de canções e também releituras de clássicos de pianistas cantores brasileiros como Zé Rodrix (parceiro de Sá e Guarabira), Arnaldo Baptista (Mutantes) e estrangeiros como Charly Garcia e Burt Bacharach.

Léo Ferlauto iniciou sua carreira compondo trilhas para peças de teatro. Em 1983 lança o Lp Sonho Solto, álbum que é uma das referências da cena musical oitentista porto-alegrense. Ainda na década de 1980 participou do grupo Os Fabulosos Irmãos Brothers, junto com Mutuca, Careca da Silva e o saudoso Chaminé. Em 2009, lança o Cd Simples_mente, onde resgata parcerias com Antônio Carlos Falcão e Dedé Ferlauto, além de ter em Arnaldo Sisson (ex-letrista de Fernando Ribeiro), seu maior colaborador nas composições do disco. Alguns destaques do novo trabalho são as canções “Poetas”, um poema de Florbela Espanca musicado por Léo e uma releitura de sua canção mais conhecida, “Sonho Solto”.

Yanto Laitano, cantor, pianista e compositor com sólida formação musical fez parte do Grupo Ex-Machina de música erudita de vanguarda e da banda de rock Bili Rubina. Em 2000, com a Bili Rubina grava “Meu Amor”, canção de sua autoria que se torna um sucesso nas rádios do sul do Brasil e em festivais como o Planeta Atlântida. Atualmente está gravando um disco com forte acento roqueiro com arranjos elaborados executado por um trio de piano, baixo e bateria. Suas canções falam de amor e existencialismo, com leveza, acidez e ironia.

Anúncios