O evento Conexões Globais 2.0, que acontece de 25 a 28 de janeiro na Casa de Cultura Mário Quintana, em Porto Alegre, traz ótimas atrações musicais para deleitar os participantes do encontro que propõe a articulação entre  cultura popular e cultura digital.

Vinculado às atividades do Fórum Social Temático 2012 e do Festival Internacional de Cultura Livre, a programação do evento contará com oficinas, debates e diálogos sobre a liberdade de informação na internet e as relações entre mobilização social e mundo virtual.

Além disso, uma série de intervenções artísticas (literatura, fotografia, artes plásticas, criações multimídia) serão realizadas no final de cada dia da programação na Travessa dos Cataventos da CCMQ. Ao lado de tudo isso, uma rica e criativa agenda musical poderá ser prestigiada por quem pintar lá no evento.

No palco alternativo, das 17h 30 às 18h acontecem as apresentações de Claudio Levitan (25/01), Revolução RS – Mc PX e Dj Pela (26/01), Conjunto Bluegrass (27/01) e Jorginho do Trompete (28/01).

Já no palco principal, todos os dias às 20h, apresentam-se os seguintes artistas listados abaixo, com informações disponibilizadas pela organização do evento:

25/01 – QUARTA-FEIRA

LIRINHA

Após um ano e meio longe dos palcos, José Paes de Lira, Lirinha, retorna com a turnê de lançamento de seu primeiro CD solo, denominado LIRA, e embala o público mais conectado do Fórum Social Temático. [Confira no final da postagem Lirinha recitando versos de Zé da Luz acompanhados das lindas xilogravuras de J. Borges].

Em LIRA, Lirinha se reinventa com uma sonoridade que passa pela utilização de guitarras, teclados, sintetizadores, percussão e bateria, resultando em uma surpreendente e inovadora incursão em território que lhe é familiar: a tênue fronteira entre a música e a poesia. Lirinha mostra seu amadurecimento como artista e letrista, evolui em um trabalho coeso, com forte influência das referências que povoam as suas canções.

Além das faixas inéditas do álbum LIRA, o show terá algumas músicas de sua autoria, registradas quando integrava o grupo Cordel do Fogo Encantado. Fazem parte da banda de Lirinha: Neilton (guitarras), Ângelo Medrado (bateria), Astronauta Pinguim (teclado),Hugo Carranca(percussão) e Igor Medeiros (sintetizador).

26/01 – QUINTA-FEIRA

RICHARD SERRARIA

Depois de lançar 2 discos com a Bataclã FC (2002 e 2006), um disco solo chamado Vila Brasil (2008) e uma trilha sonora também lançada em CD para um documentário sobre tambor de sopapo (O Grande tambor, 2010), Richard Serraria apresenta Pampa Esquema Novo em 2012. Espécie de “road song”, disco de estrada feito a partir de pesquisas realizadas sobre a música do cone sul da América, tal conteúdo cultural vem recheado de parcerias com compositores dos 3 países em diferentes gêneros miscigenados (bossa-tango; candombe-samba; ijexá-candombe; maçambique-samba rock; milonga mourisca-bossa; candombe-maracatu; samba gaúcho com gaita gaudéria e sopapo; etc). No show que será apresentado dia 26/1 em Porto Alegre a percussivafricanidade (conceito central do disco) ganha contornos bem definidos no encontro de uma mini bateria de escola de samba com uma “cuerda” de candombe uruguaio mais tambores de maracatu junto ao bandoneon argentino, gaita de 8 baixos, viola de 10 cordas, violão brasileiro e ainda a modernidade das pickups de um DJ, teclados, baixo e bateria.
.
Richard Serraria nas poesias, voz, sopapo, repinique e violão; Lucas Kinoshita no sopapo, voz e bateria; Angelo Primon na viola de 10, violão e viola de cocho; Daniel Lopez Rodriguez nos teclados, escaleta e voz; Mimmo Ferreira nos tambores de candombe, latas, sopapo e leguero; Filipe Narcizo no baixo e ainda convidados especiais: Maracatu Nação Periferica; DJ Duke Jay nas pickups; Alessandro Brinco no repinique, tamborim e pandeiro; Sandro Gravador no sopapo, tamborim e repinique; Renato Muller na gaita de 8 baixos mais bandoneon e Marcelo Delacroix na voz.
27/01 – SEXTA-FEIRA
ANITELLI TRIO (participação especial LEONI)
No intervalo entre o segundo e terceiro álbum da trupe “O Teatro Mágico”, Fernando Anitelli vocalista e idealizador do projeto, vem com a proposta de um álbum solo, com canções autorais que até então estavam dispersas pela internet, releituras de suas composições já interpretadas com a companhia e inéditas, unindo o jazz e a música brasileira em uma experiência sonora única.

A proposta de Anitelli é um pop sofisticado, samba, maracatu e levadas afro-brasileiras se adaptam a hits nunca antes trabalhados. Com um formato violão, baixo acústico e bateria, o músico pretende criar uma atmosfera intimista e pessoal nas apresentações, características das canções que não se enquadrariam junto a trupe e carregam uma forte marca pessoal do autor.

Músicas como “Na Varanda”, “Perto de Você” e “Soprano” que possuíam apenas uma simples gravação de voz e violão, ganham no TRIO um roupagem musical sofisticada contracenando com a complexidade da música brasileira. Versões de músicas já conhecidas com a companhia como “Realejo” e “Samba de Ir Embora Só” no TRIO encontram uma nova formulação deixando clara a versatilidade e a pluralidade de Fernando Anitelli.

Junto ao cantor estão o baixista Fernando Rosa e o baterista Miguel Assis, que também compõem a trupe O Teatro Mágico e carregam uma enorme bagagem no jazz instrumental. Show imperdível para os ouvidos que buscam novos sons e experiências musicais.

28/01 – SÁBADO

COWBOYS ESPIRITUAIS

E são os velhos cowboys voltando à cena do saloon, varrendo a poeira, acordando o barman e pedindo mais uma dose de um Bourbon tão seco e tradicional como as obsessões da banda. Casamentos desfeitos, as derrotas como lições, garotas enfezadas esperando o sujeito depois da festa; são os velhos CowboyscCom Frank Jorge que retornam na poesia beatnick e desperada de Reny, no virtuosismo das cordas caipiras de Márcio Petracco, e na cozinha firme e segura seja no trote ou no galope, a cargo de Paulo Arcari Enviem sinais de fumaça para os comanches! Ressuscitem Billy The Kid! Os Cowboys Espirituais voltaram. E estão com fome e sede de estrada!

Anúncios