Celina da Piedade (Créditos: Rita Carmo)

Em 2010, um instrumentista brasileiro que acompanhava diversos músicos e estabelecia inúmeras parcerias pelo Brasil afora (principalmente com as melodias do seu acordeón) surpreendeu com o lançamento de um álbum solo precioso: trata-se de Marcelo Jeneci e seu Feito pra acabar (2010). Neste disco, acompanhado de Laura Lavieri nos vocais e agregando muitos parceiros da sua trajetória como instrumentista, tanto na formatação das melodias quanto na composição das letras, Jeneci conseguiu estabelecer seus primeiros passos (muito firmes por sinal) em uma contribuição mais autoral dentro da cena musical brasileira contemporânea.

Processo semelhante parece acontecer em Portugal esse ano, com o lançamento de Em casa, da acordeonista Celina da Piedade. Com significativa participação na cena musical portuguesa, a instrumentista integra desde o ano 2000 o grupo que acompanha Rodrigo Leão (na gravação dos álbuns e nos shows) e já colaborou com diversos artistas, entre os quais podemos citar Fernando Alvim, Mayra Andrade e Pedro Moutinho. No disco duplo que a artista lançou em setembro, o repertório foi elaborado justamente com base nas parcerias estabelecidas com músicos de diversos matizes ao longo dos últimos anos.

Entre as 20 canções do trabalho, escolhi a mazurca Rua da Amargura, composta por Samuel Úria, para o deleite dos leitores/ouvintes. Confiram abaixo a canção e acessem o site de Celina da Piedade para mais informações.

Saudações musicais!

Anúncios