Nos últimos dois meses, apesar das raras atualizações desse blog, o Música Esparsa está mais ativo do que nunca. Afirmo isso porque as ideias que motivaram a criação desse espaço virtual e que continuam fomentando meu interesse pela Música agora estão encontrando outros espaços para circular e sempre considerei essas ideias mais importantes e mais amplas do que a sua manifestação objetiva nas postagens destes quase cinco anos de blog.

Duas parcerias foram fundamentais para essa mudança de rumo: uma delas é a interação cotidiana com os alunos e professores que colaboram com o programa de extensão Cultura Viva do IFRS-Câmpus-Farroupilha e a outra, mais recente e sobre a qual escreverei breves palavras, é a Escola Pública de Música do município de Farroupilha, onde atualmente resido.

thumb_escola_mu1380914657A iniciativa, capitaneada pelo músico Tiago Daiello e por uma diversidade de pessoas interessadas em disseminar a arte musical, está promovendo uma especial sociabilidade dentro e fora do Centro Municipal de Cultura de Farroupilha através da arte em geral e da música em particular. Além das aulas teóricas e práticas que abrangem diferentes níveis de aprendizagem e contemplam um público tão heterogêneo quanto interessado, as atividades da Escola começam a ter outros desdobramentos importantes, como as apresentações dos alunos aos sábados, seguidas da participação espontânea do público “musical” em canjas e improvisos pra lá de empolgantes e criativos.

Nessa conjuntura toda, este que vos escreve, a partir dos interesses e pesquisas informais que desenvolvi de forma complementar à manutenção do Música Esparsa, tem contribuído de forma singela com alguns encontros para estimular o debate sobre Música e Cultura, ação que está envolvendo músicos, comunicadores, professores e comunidade em geral em interessantes reflexões sobre as maneiras diversas de pensar e agir sobre a cultura e os vínculos das respectivas teorias e práticas culturais com o universo musical. Além disso, alguns músicos parceiros desse blog também começam a interagir com a Escola. Entre eles podemos citar Oly Jr., Leo Aprato e Rodrigo Nassif que já participaram ou irão participar de atividades relacionadas à referida iniciativa. Tudo isso pensando na proliferação de uma sensibilidade artística mais plural e a contrapelo da reprodução de estereótipos e da mercantilização da cultura.

Encerro esse breve comentário convidando a todos que quiserem contribuir com essa importante iniciativa (especialmente aqueles que de alguma forma já se identificaram com o trabalho informal e intermitente de divulgação da cena musical independente que o Música Esparsa modestamente pratica) para entrar em contato e auxiliar na consolidação e disseminação dessa importante experiência artística e coletiva.

Saudações musicais!

O cantor e compositor Oly Jr. em um bate-papo com alunos da Escola Pública de Música (Foto: Jefferson Pereira de Almeida)
O cantor e compositor Oly Jr. em um bate-papo com alunos da Escola Pública de Música (Foto: Jefferson Pereira de Almeida)
Anúncios