Em uma das cenas iniciais do filme Insolação, de Felipe Hirsch e Daniela Thomas, o ator Paulo José, interpretando o personagem Andrei, diz o seguinte: “Tristeza. É triste que a tristeza seja o tema da nossa conversa. Os pássaros cantam e o sol esconde o frio da nossa bela cidade. Mas eu não estou aqui para falar sobre a cidade. Eu estou aqui para falar sobre o amor…”.

Lançado em 2009, o filme só agora tem a sua trilha sonora, composta por Arthur de Faria, lançada especialmente pela Loop Discos e disponível nas principais plataformas digitais para audição.

Nos quinze temas da obra, Arthur apresenta uma sonoridade que perpassa os principais sentimentos e emoções da narrativa angustiante e desoladora da película, permeada por esses grandes temas citados no início do texto: a tristeza, o amor, a cidade, o frio apesar do sol.

Das relações humanas inconstantes e degradadas como a paisagem urbana que é cenário da bela fotografia do filme, a trilha consegue articular uma paisagem sonora que reforça essas características e amplia a percepção do espectador para uma obra que explora os vaivéns dos dilemas humanos que reverberam na hostilidade de cenários e situações afetivas diversas.

Inteiramente orquestrados, os temas contam com a colaboração de grandes instrumentistas. Além do próprio Arthur no piano e no acordeón, participam Alexandre Diel (violoncelo), Vagner Cunha (violino e viola), Adolfo Almeida Jr. (fagote) e Walter Schinke (contrabaixo). Além disso, é essencial também a participação de Gustavo Breier na engenharia de som.

Autor de dezenas de trilhas para cinema e teatro, Arthur de Faria é uma grande referência na área e o lançamento de Insolação pode ser um marco na valorização específica desse tipo de composição no Brasil, vertente que faz parte do cotidiano de trabalho de muitos músicos independentes.

Confiram abaixo os temas e também o trailer do filme. Assisti-lo e ouvir a trilha de maneira independente são experiências de fruição artística inesquecíveis.

Saudações musicais!

Anúncios